Eis-me aqui prostrado
Ante a lápide de um blog abandonado
Um semi morto insone
cataléptico



"Que é isto?"
Ainda sobrevive nele a teimosia
As mãos furam a terra
Buscam teclas, fazem rimas
É impossível sepultar um blog de poesia

Postagens mais visitadas

...