Espada da Alma

I
A Forja e o Martelo

Peito que não ladra
Não morde
Não medra
Vira Pedra
Arde
E não vira cinza

A língua não te escuta
Me chuta
a boca do estômago
Vingativo

Peito que não sossega
Nega o real mundo dos olhos
E aos sonhos dá ouvidos

Peito que perde os sentidos
Mas não se cala

Martela na forja do id a espada da alma


26/10/2009

Postagens mais visitadas