Uma Noite na Taverna

16 fevereiro 2014

Sou feito



Eu sou feito da poeira molhada que se junta num canto de escada da igreja no Paço.
Sou feito de olhar e sonho de moça bonita de vestido curto em dia que venta passeando no Largo 
Sou a risada solta da criança na estréia em vôo solo no escorrega da praça
Sou o vento e aurora cantando na cara do ciclista na Orla
Sou o samba na Pedra o surf na Pedra a vista da Pedra o Pão o salto
Sou feito das incongruentes alegrias dominicais em volta do fogo e carne mesmo onde somos reféns do medo
Sou feito do ritmo do isopor raspado e do lamento alegre da cuíca, baticum, couro de gato 
Deve ser por isso que a estrela me sorri o ano inteiro 
Parte desta mesma estrela é Rio de Janeiro