Uma Noite na Taverna

25 maio 2014

Lâmina



Planto a muda-palavra
No sábio silêncio
Da consciência

Letra oscula a lauda
lábio pára, mordo
A língua lambe outras realidades