Gratidão



Porque sou bom e perseverante
A Providência Divina me sorri
Venço a preguiça e o orgulho
Dou pão a mim e minha prole
E não tenho sede ou fome
Que não a de verdade e de justiça

Pai eterno,
Que vive no éter, no vácuo quântico ou no céu,
Perdoai os que se santificam em seu nome
Porque eu não os perdoô

Dai-me força, ó pai,
para prosseguir em comunhão com a natureza
Sem adotar rito, credo ou certeza que me afaste de meus irmãos

A minha fortaleza é a minha palavra
Preciso da sabedoria
Para usá-la mais como foice do que chicote
Mais como pluma do que como espada
E saiba também calar

Ó, meu Deus, que não precisa de nós
Obrigado!
Obrigado!
Obrigado!

Postagens mais visitadas