Peripatético



Cada dia que passa fica mais fácil pra poesia ir à rua
A corrente de mensagens quer o teu ódio
Mas é certo que coração nenhum quer ódio ou correntes
Mensagens de amor e amizade por favor!... sejamos ridículos!
Querem-te preocupado com a vida alheia
Mas não é mais divertido sentar-se a mesa com crianças?
Nervoso com os planos do governo do Tíbete?
Acaso vives num lugar sem pôr do sol ou passarinhos?
Mobilizam vaidade e inveja para quê alvos afinal?
Não seria melhor invejar Gandhi ou Martin Luther King?
Fica cada vez mais difícil fazer poesia em nossa casa
Somos bombardeados por mentira e burrice a todo instante
No trabalho se reproduz a ladainha conformista
São as relações sociais bizarras e artificiais de um mundo insípido
E nele
Fica cada vez mais fácil para a poesia ir à rua
Nela estabelecer sua nova fortaleza
Sem sinal
Pintada no muro
Como recado para as gerações futuras
De que éramos poetas caçadores de emoções selvagens

Postagens mais visitadas