Uma Noite na Taverna

31 julho 2015

Poesia pedaço de céu



Para Paloma Klisys

A constelação da Ursa Maior só é visível no hemisfério norte e a do Saco de Carvão no hemisfério sul. Quem navegou de um pólo a outro sabe que o céu que lhe conforta não é a única verdade possível. E o que vale para o magnífico estrelado vale, de certa forma, para ilustrar bem o que vou falar.

Acho que dizer "a poesia de Cicrano" configura, quando não uma pretensão descabida, pelo menos uma grande elipse:

A poesia (contida nos poemas) de Cicrano (nesta fase de encontro com essa viagem que é a vida) já me parece um melhor arremedo.

"A poesia de Cicrano" seria o seu pedaço particular de céu. Um céu vasto e sem dono na verdade, que depende muito de onde ele está e pra onde ele quer ir.

Há os de navegação de cabotagem, que não sabem se aventurar longe da costa. Há os de grandes descobrimentos, munidos de caravelas, escafandros e submarinos. E há os náufragos como eu, caçadores de cometas.

Importa mesmo é a viagem.