Navegar é preciso...
E, enquanto navego no cyber espaço, respondendo e-malas e comentando blogs, dedilho as cordas de minha guitarra ao som do The Strokes.
Os caras mandam bem à beça.
Cheguei a fazer uma série de comentários restritivos à época do lançamento por saber que havia sido investido um milhão de dólares na divulgação da banda do filho de Casablancas.
O som é puro, quase punk, de linhas facéis e vocais inesperados que remetem aos anos setenta. Mas nos setenta não havia este som com certeza.

Postagens mais visitadas

...