Terminado.
Gostei de muito de ler esse Harry Potter para adultos. A trama é essencialmente policialesca e chego a duvidar da veracidade da notícia que Brown seria execrado pela Igreja pela teoria conspiratória que encerrou no livro. O que ele fez foi somente despertar a curiosidade das pessoas para ela. Quem possui o mínimo de curiosidade sobre o assunto já havia lido referências o suficiente sobre o Graal, Templários, Baphomet e sobre a saga de José de Arimatéia para apenas divertir-se com o livro. Brown chega a citar a teoria da fuga de Cristo e da encenação de sua morte mas não fala de Saint Suplice como local da suposta Tumba do próprio Jesus. Roteiro de um bom filme de ação (e muito bom), este é o livro de Brown.
Muito mais erudito e pertubador foi o enfoque de Humberto Eco na obra O Pêndulo de Foucault, também envolto numa aura de romance policial porém mais literário e menos roteiro de cinema.
As sociedades secretas sempre despertaram curiosidade. Qualquer obra que faça citações a elas vai despertar polêmica. Insira curiosidades matemáticas indiscutíveis como o número Phi e a seqüência Fibonnacci e ... Pimba!!! Mistura de GÊNIO.
Eu, de minha parte, temo muito mais sociedades abertas e públicas como os caras da Cutting Edge. Esses fanáticos me parecem mais atuantes e perigosos com suas idéias ridículas e apego às escrituras da Bíblia do que o Opus Dei.
Bem, o próximo passo é ler Bernard Shaw e Arthur C. Clarke.

Postagens mais visitadas

...