Babel - Inocentes Blasfêmias



"Eis que o SENHOR, disfarçado de mendigo, desceu entre os homens de Babel e lhes perguntou:
- Sois todos iguais e perfeitos então? Por que edificar tão alta torre, usar vossa ciência em fim tão privado de sentido quanto o orgulho, ao invés de dar pão, justiça e lar a toda vossa gente? Acaso não vedes que DEUS não se importará se chegardes com ela a lua?
Os donos da pedreira ficaram pasmos ao ver aquele maltrapilho falar sua língua, que achavam ser a única na face da Terra. Passaram a observar que os escravos também pareciam comunicar-se entre eles de uma forma organizada mas que lhes era estranha.
E, enquanto permaneciam confusos com as palavras do mendigo, o SENHOR guiou os passos dos escravos para a liberdade explicando-lhes que o mundo era grande, dispersando-os assim por toda a Terra."
Foi assim que Josué contou a seu filho a história da Torre de Babel para ensiná-lo algo sobre as relações entre os homens e fazê-lo pensar, não na ira vingativa de Deus, mas na milenarmente conhecida babaquice humana.


VERSÃO ORIGINAL DA HISTÓRIA

Postagens mais visitadas