Satânico: Fausto : Vaidade




O desejo puro é chama da vontade
E se há desejo em salvar a realidade
Te consomes na chama da maldade
Que o teu erro quer chamar de consciência.

Agrilhoado(?) a uma única existência
Nunca te entendes como substância
E sofres tanto, apenas consequência,
De não aceitares o alento na inconstância.

E agora, diante do espelho, vem a ânsia.
Procurando respostas, querendo verdade.
"Fausto, acaso terias a necessária coragem

De barganhar o tempo com a eternidade?
Pegar minha mão? Vamos seguir viagem
Para fora do Samsara rumo a eternidade.

Rumo a memória do universo"...por vaidade.

Postagens mais visitadas

...