Boceta linda
Fonte de prazeres
Com mil tons de vermelho

Eu a vejo desnuda
Isenta de penugem
Em formato de boca
Como quem pede um beijo

Boceta linda
Não quero simplesmente
Tornar o meu desejo
Em uma lança ardente

Eu quero conquistá-la
Vou vê-la bem de perto
Pulsando como estrela

Vou provocar o grito
Vou procurar o grelo
Vou vasculhar a fundo

Ah! Coisa divina
Feita em carne
Sem guarda
Sedenta
Sugando

Ah! Coisa divina
Ser escravo
Não da mulher
Mas da flor que carrega
A essência da fuga
Do que é infeliz e concreto

Ah! Boceta
Boceta linda

Postagens mais visitadas

...